2 de jun de 2010

Pequenos Prazeres


Há algum tempo eu escrevi aqui no blog um texto listando os meus pequenos prazeres. E hoje escolhi alguns para comentar. Assim como Amelie Poulan sentia prazer nas pequenas coisas, eu sinto o mesmo, alguns não tão pequenos como os dela, mas que são banais isso são. Para começo quem não gosta de comer chocolate. Branco, preto, amarelo, rosa, grande, pequeno, amargo, doce, industrial, caseiro; não importa chocolate sempre será chocolate. Sinto o mesmo prazer de comer uma trufa da Cacau Show, ou um prato de brigadeiro caseiro. Ambos me liberam cerotonina, a qual tanto me faz falta. E dentro desse prazer encontra-se outro: fazer brigadeiro. Nada melhor que mexer o chocolate e vê-lo transforma-se no velho pretinho. É mara. Sem falar em raspar o fundo da panela que é o melhor de tudo.
Alguns me perguntam se tomei agua de chocalho, por que falar é comigo mesmo. Só não estou falando quando estou dormindo e olhe lá. As vezes falar demais é ruim, mas não da para ser perfeito. Não consigo ficar sem conversar. Quem me conhece sabe que além de tagarela eu amo ouvir música. Só vivo com o fone dos meus mp’s no meu ouvido. Infelizmente eles quebram prematuramente. Quando eles não funcionam servem celular de amigo, no dvd, na radio, on-line. Simplesmente ouço musicas de vários ritmos, estilos e cantores. Isso me relaxa.
Mesmo não sendo uma prática não muito comum eu amo que amo sair para a rua com os colegas, desde um simples rolé ou até mesmo fazer um pequeno lanche; me deixam bem. Estar com pessoas (principalmente da minha idade) é fugir da minha rotina de solidão. Ler! Desde pequeno eu amo ler, leio tudo que você possa imaginar: jornais, revistas, bulas e até em inglês eu estou arranhando. Eu não consigo imaginar minha vida de forma alguma sem um livro ou uma revista. Para onde eu vou carrego um livro. Adoro ler revistas da mais Cult até as de fofoca de novela. E apesar de minha cidade não possuir uma banca, sempre peço alguém para trazer da cidade vizinha e leio muita revista emprestada. Enfim quanto mais leio, mas eu descubro que preciso ler mais.
Fico até emocionado em falar o quanto amo assistir filmes, já cheguei ao caso de assistir mais de 3 filmes por dia. Sinto-me muito triste por que não posso acompanhar os filmes diretos quando saem no cinema, pois na minha cidade não possui cinema. (Talvez você esteja se perguntando se eu vivo onde Judas perdeu as botas? É quase isso), mas sempre que poço assisto tudo que vejo pela frente: menos terror. Tenho inúmeras listas de filmes que tenho que assistir, escritas na agenda. Espero assistir a todos e muito mais. Além de emocionarem e informarem ainda me divertem. I Love Movie.

Um dos meus sonhos de criança que ainda não realizei foi adquirir meu próprio computador. Pois se tem uma coisa que me proporciona real felicidade é estar na Internet. Orkut/Twitter/Blogs/Formspringme/Wikipédia/Google e tudo que tenha afins dentro da rede mundial. Hoje me sinto totalmente dependente da Internet, e digo de verdade eu não me imagino vivendo sem ela. Ela me trás a felicidade clandestina, já que os PC’s que eu uso não me pertencem. E para finalizar uma coisa que nunca me imaginei fazendo com tanta frequência, que é escrever aqui no blog. Escrever me deixa super relaxado e saber que outras pessoas vão ler aquilo que eu vou escrever me deixa muito orgulhoso. E junto com a escrita vem o blogar, e é aqui que eu me encontro entre a loucura e a sanidade: É o meu pequeno grande prazer. Claro que existem muitas outras coisas que me dão prazer, mas essas são as principais. E você? O que te deixa feliz?


Nenhum comentário: