16 de jul de 2010

Maca

Eu queria poder encontrar com a Macabéa e ouvir rádio relógio com ela, explicar-lhe as palavras difíceis e lhe presentear com um bom dicionário. Dizer que para ser feliz não basta muito e que no fundo no fundo ela era feliz. Chamar Glória de loura burra, pingar pimenta no olho de Olímpico, processar madama Carlota. E quem sabe chegar a tempo de socorrer Maca no meio fio. 

E no fim ela não passara de uma caixinha de musica desafinada...

Baseado na minha leitura do livro "A Hora da Estrela" de Clarice Lispector  


Nenhum comentário: